quinta-feira, 11 de novembro de 2010

BrasilNORML - Em defesa da Legalização da Maconha na Medicina e Indústria!

Como noticiado nos principais veículos de comunicação do país, a principal ONG em defesa da legalização da maconha, a NORML, chega ao Brasil. Recebemos a notícia com imensa felicidade, já que é fácil identificar o alto teor de profissionalismo desse ativismo. Basta imaginar que os responsáveis por trazerem o escritório para cá são pessoas que atualmente se empenhavam para conseguir a vitória da Prop19, na Califórina - quando nunca se esteve tão perto da verdadeira legalização da maconha. Para começo de conversa, clique no banner ao lado e confira o nosso novo reforço para a luta contra a proibição.
A redação do Hempadão entrou em contato com um dos responsáveis por essa "nova aventura", como ele mesmo diz. Diretamente do paraíso de Big Sur, região central da Califórnia, Ranieri Guimarães foi extremamente cordial e explicou que a montagem da equipe vem sendo feita há pelo menos um ano, mas que todos  devem ficar atentos e ajudar como puder. Os planos são de fincar raízes e promover ações em prol do debate a cerca da cannabis - principalmente como fonte medicinal e subsídio para indústrias.
"Nosso foco não é o uso recreativo, mas sim as potencialidades do uso médico e industrial da maconha. Ainda estamos começando, mas certamente temos muito a fazer", disse Roberto Mendes, membro da equipe aqui no Brasil. De acordo com a reportagem do Estadão, um dos gerentes da NORML, Ross Belbilly, afirmou a importância de uma adaptação à realidade nacional, voltando também esforços para que a violência gerada pela proibição entre em contexto.
O gerente Ross Belbilly ainda nos deixou uma aspas que poderia servir como um verdadeiro aspilão: “Queremos mostrar que a violência e os crimes relacionados com a maconha são decorrentes da proibição e não por causa da droga em si. O que você proíbe, você entrega aos bandidos. E criminosos fazem coisas de criminosos. Se você legalizar a maconha, verá que as pessoas que usam vão resolver os seus problemas no tribunal, como as pessoas que usam álcool ou tabaco resolvem”, disse Belvilly.
E continua: “Sei que o Brasil é um país muito religioso. Aqueles que cresceram na Igreja podem achar que maconha é coisa do mal. Os brasileiros têm de entender que a maconha é uma planta de Deus. O problema foi o jeito que se usou para controlá-la”, finalizou Ross. Clique no banner da Brasil NORML para conhecer o site, que está em seus primeiros dias, mas já está repleto de informação.

Texto completamente "Ripado" do site Hempadão. Veja mais aqui...

0 comentários:

Postar um comentário

 

Stats

eXTReMe Tracker